O Espetáculo da Vida

As vezes nós nos questionamos se a vida vale mesmo a pena ser vivida.
Se pararmos para olhar as coisas com as quais Deus nos cercou em toda a Sua Criação, teremos a certeza que sim:
Nada vale mais do que contemplar o nascer e o pôr do sol, tingindo o céu dos mais belos matizes;
Nada vale mais do que ver a lua cheia despontando no horizonte, no início, tal qual uma imensa bola alaranjada, e depois, mais altaneira, em todo o seu esplendor prateado;
Nada se compara quando, em translúcidas noites sem luar, contemplamos o tapete ornamentado por bilhões de diamantes em que se transforma o infinito com as suas estrelas;
Nada se compara quando diante da imensidão do mar nos deixamos enlevar pelo seu marulhar e pelos mistérios de suas profundezas;
Nada se compara quando nos deparamos com o mundo animal nos surpreendendo com as suas sutilezas, como a Piracema, que, de certa forma, nos ajudam a entender os mistérios da vida;
Nada se compara ao ver um bebê no colo de sua mãe abrir aquele sorriso gostoso e espontâneo em nossa direção, fazendo-nos esquecer por instantes os nossos problemas;
Nada se compara ao ver esta mesma mãe, num gesto de extremo amor, aconchegar o seu bebê em seu colo e a ele ofertar a seiva do seu ser como primeiro alimento;
Nada se compara ao brilho do verde nas folhas das árvores num dia ensolarado de outono;
Nada se compara quando sentimos bafejar em nossa face uma brisa leve e suave, como se fosse uma emanação divina a nos alentar a alma.

Enfim, são tantas as coisas belas ofertadas pelo Pai Criador, que nós chegamos à conclusão do quanto estamos equivocados ao valorizarmos em demasia coisas tão pequenas, banais, mesquinhas, sórdidas, medíocres, vulgares,...(são tantos os adjetivos também) com as quais temos que conviver no nosso dia-a-dia.
E assim, diante destas maravilhas que formam um verdadeiro espetáculo, tendo como o seu Maestro o Nosso Pai Divino, nós podemos dizer que sim:
A VIDA VALE A PENA!

          [Retornar]