Os Doze Vasos de Planta

Certa época viveu numa pequena cidade uma camponesa muito solitária. Por não ter com quem conversar ela dedicava-se integralmente aos 12 vasos de plantas que tinha em sua casa. Essas plantinhas eram como seus filhos. Todo dia ela as regava, podava as folhas mortas, e chegava até a conversar com elas. Eram a sua razão de viver.

Certo dia, pela manhã, ela percebeu que uma das plantas estava doente. Desesperada, começou a dedicar cuidados especiais à plantinha doente. Dia após dia ela cercava a plantinha de atenções, até que um dia a plantinha se recuperou totalmente. A camponesa ficou muito feliz com o fato, mas, ao olhar em derredor, viu que as outras 11 plantinhas tinham morrido. Na ânsia de salvar a que estava doente ela esqueceu de cuidar das outras.

As relações afetivas são como as plantinhas. Existem ocasiões em que algum ente querido pode estar passando por situações difíceis, seja de ordem material, emocional, física, psicológica,... Nesses momentos nós devemos dedicar especial atenção a este ser. Contudo, não devemos nos esquecer dos outros entes de nossa relação. Tal como as plantinhas uma relação de afeto entre dois seres humanos deve ser 'regada' constantemente, pois todos nós temos nossos anseios, nossas fraquezas, nossos objetivos, nossas necessidades de amor e carinho.

          [Retornar]