Filoteco 32

"É um dever meu não me alienar dos acontecimentos do mundo onde eu vivo, mas é um direito abstrair-me no que for possível para manter a minha sanidade mental."

              [Retornar]